Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


para lá das estrelas...

Quinta-feira, 07.11.19

sobre um tapete.png

chegou a noite,
sem encanto,
com meu manto
onde eu pernoite.

ninguém perguntou,
(ninguém quer saber)
se estou vivo, se vou morrer,
quão mal estou.

mas a noite sabia
das fraquezas de mim,
dos sonhos sem fim
que nas estrelas escrevia...

afasta-te, deixa-me só
neste manto a levitar,
neste imenso mar,
talvez a lua de mim tenha dó...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 18:50

outras palavras...

Quarta-feira, 06.11.19

páginas em branco.png

teces as palavras ainda nuas
no tear que seguras em tua mão,
indiferente ao povo que nas ruas
segue sem tino, sem direcção.

quem sabe um livro escreverias
das amarguras que a vida te deu,
folhas em branco, onde não te atreverias
a decifrar o que o mundo te escondeu...

tão tola a inocência ainda por perder
num mundo sem janelas, sem muros,
onde o desejo é maior que o querer.

admiro-te e ao mesmo tempo invejo
tua ausência, neste mundo onde só os duros
se abatem entre si, sem um abraço, sem um beijo...






 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 17:45

ansiedade...

Quarta-feira, 30.10.19

ansiedade.png

de onde vem esta ansiedade
que pesa sobre os ombros,
tempo sem luz, sem claridade,

momentos únicos de nostalgia
que tento acalmar pela leitura
dos pingos de chuva e da aragem fria...

fecho os olhos, e são os sentidos
que em alerta, me protegem
dos rumores e dos medos na mente perdidos.

Talvez as nuvens se dissipem,
talvez em meus olhos brilhe o sol,
talvez chegue a noite e os sonhos se agitem...








 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 15:20

Tua voz...

Sábado, 26.10.19

oração.png

ouço Tua voz
na sonoridade das palavras,
no eco do Templo sagrado,
nas vozes que se levantam.

sim, ouço Tua voz,
mas... perdoa-me!
são tantas outras vozes
que teimam em gritar,
agitar o mais puro de mim.

o que fazer, se as forças fogem,
ou se amedrontam, e eu fico tão só...

só, e todos os ecos que me atormentam...
questiono meu ser,
questiono meu querer,
mas nada nem ninguém me responde.

ah, estes ecos que se agigantam...





 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 22:10

leituras....

Terça-feira, 22.10.19

leitura.png

queria partir em cada verso que leio,
em cada poema, quantas vezes imperceptível,
decifrar o pensamento do autor,
o rumo das palavras, o segredo das palavras...

mas ao fazê-lo, arrisco entrar
no obscuro, na desconhecida mente,
que, quem sabe, cada palavra me tome, me atormente,
me seduza, por quem me deixe encantar...

o autor tem seus métodos, seus truques infalíveis
de prender o leitor, de o conduzir
pelos incautos caminhos, ou até fazer seu mundo ruir
onde o mais forte enxuga suas lágrimas em momentos sensíveis.

folha após folha, poema após poema,
deixo deslizar o pensamento como a pena no papel,
deixo fluir, como brisa suave num fim de tarde,
ainda que os medos se agitem na ponta dos dedos.










 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 20:01

medos...

Domingo, 20.10.19

medos.png

quando a tarde se põem
e vertiginosamente cai a noite,
é que nascem os medos
dos desencontros da manhã.

é quando as trevas nos tomam e nos embalam,
e as vozes antes silenciadas, não mais se calam...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 16:33

apenas quimeras...

Quinta-feira, 17.10.19

quimera.png

era o tempo da quimera,
dos sonhos, da esperança,
das planícies pintadas de primavera,
dos mares calmos até onde a vista alcança...

esse era o tempo do paraíso, vandalizado neste tempo
presente, novelos de dor, guerra... tanto tormento!

viajando sobre as nuvens,
tinha o mundo na palma da mão,
retrato sem dó, sem filtro,
apenas um "ai" sofrido, roubado ao coração.

tão fácil virar tudo de pernas para o ar,
e tal e qual um apagão, tudo se perder
num mar irado, de lixo a abarrotar,
cascos de barcos em chama lenta a arder!

aquele era o tempo das quimeras,
tomado de assalto por qualquer bando de feras....




 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 19:04

palpitações....

Quinta-feira, 17.10.19

maos apertadas.jpg

ainda sinto o calor em minhas mãos
de teu corpo em brasa,
na longa madrugada
até nascer a aurora.

eram teus seios socalcos
de vinhedos perdidos, mas tão íngremes,
como se não houvera vindima
nem chuvas de inverno.

perdia-me, como se perdem os inocentes
por entre as veredas da floresta,
onde tudo é luz, rumor de mar e farol
pela cegueira do querer...

não queiras ler meus olhos
nem as palpitações em desaceleração,
são minhas mãos em tuas mãos
quem move o mundo a cada segundo,
a cada novo raiar do dia...


 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 11:57

só o silêncio...

Quinta-feira, 10.10.19

silencio.png

ouve o silêncio das palavras,
do sorriso nos lábios entreabertos,
d
as árvores, com os ramos 
estendidos no vazio...

ouve o murmurar da lua
no infinito universo,
iluminando os casais de namorados
no silêncio abraçados.

perde-te onde não te encontras,
ainda que a praça esteja repleta de gente,
mas tu tão só, tão ausente,
só assim ouvirás o silêncio.

chiu, chiu... eu sou o silêncio,
companheiro das palavras mudas,
das mentes sisudas,
das histórias que à falta de som,
ficaram por contar....







 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 09:43

no vento que passa...

Quarta-feira, 09.10.19

passeando pelo mar.jpg

no vento que me envolve,

no ar que não respiro,

um leve suspiro

pelo tempo que tudo resolve...

deixo-me embalar,

deixo-me guiar,

afinal o mar está tão perto,

e o areal, um imenso deserto

onde os sonhos ainda vagueiam,

paro e escuto... são teus passos que me rodeiam...

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 17:21