Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A Minha Casinha....

Terça-feira, 11.08.09

 

 

  

 

Lentamente fecho a porta e a saudade já bate em mim...

e é sempre assim... Sempre que te deixo...

És a minha alegre casinha, modesta concerteza,

mas que não troco por nenhum hotel de luxo...

E lá longe, a saudade bate novamente...

Conheço cada um dos teus cantos, dos teus segredos,

conheço cada palmo de chão, e do esforço na construção...

Se eu pudesse te levaria comigo em cada viagem,

te mostraria todos os encantos da paisagem,

serias uma casa rolante em aprendizagem... 

Tu és a minha alegre casinha, com varandas para a lua,

com vistas para esse longo céu de estrelas,

em teus braços me deixo adormecer, lentamente,

em teus braços sinto-me protegido...eternamente...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 17:59


4 comentários

De Triskel a 12.08.2009 às 00:37

Olá Alex,

Que ternura de poema!
Assim também quero ser casa! Está muito amoroso...
A nossa casa, o nosso lar...o nosso bem-estar!
Lindo, lindo!
forte aplauso!

beijos

Breizh

De Alexandrino Sousa a 12.08.2009 às 16:12


Olá Breizh,

Obrigada pelo carinho. Não sei se foi pelo participar na construção, ou se por ser segundo ideia minha, o que é certo é que gosto muito de por aqui ficar, sinto-me bem...estou em casa, não é??
Ah, obrigada pelo aplauso

Beijinhos
Alex

De Marta a 12.08.2009 às 23:21

Olá meu querido amigo,
De facto é incrivel o sentimento que conseguimos ter para com a nossa casa. Eu sou daquelas que adoro viajar mas acredita que nada se compara á volta e ao local onde nos sentimos assim ... protegidos e mimados

Beijinhos

De Alexandrino Sousa a 13.08.2009 às 16:20


Olá Marta,

como tens razão. Também eu gosto muito de viajar, mas não consigo me ausentar por muitos dias...Existe sempre aquela saudade, as paredes que conhecemos, o nosso travesseiro, o nosso mundo...

Beijinhos
Alex

Comentar post