Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Adeus...

Sábado, 22.08.09

 

(ficção)

De que vale amar assim

se tudo pode ruir

tudo de nossas mãos fugir

de que vale amar assim

se tudo na vida tem fim??

 

Nossos dedos não se deixam

e nosso olhar se cruza mais uma vez

Porquê a despedida ?

porque não voltar atrás outra vez

sinto que ambos queremos

mas ninguém quer ser o primeiro...

 

E num relance lembro tanto

tanto que nos fez sonhar, planear

mas também momentos de loucura

e momentos de pranto

E agora que te vais, até um nunca mais

de que valeu te amar tanto....??

 

De que vale amar assim

se tudo pode ruir

tudo de nossas mãos fugir

de que vale amar assim

se tudo na vida tem fim??

 

Vai... vai... que se acabe a agonia

que a vida te sorria

que a noite para mim passe depressa

e ao amanhecer, consiga esquecer

o que passou, já não interessa

quem errou...é preciso viver...

 

De que vale amar assim

se tudo pode ruir

tudo de nossas mãos fugir

de que vale amar assim

se tudo na vida tem fim??

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 16:43


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.