Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Nuvens de Vida

Quinta-feira, 03.09.09

 

https://farm4.static.flickr.com/1110/1246969479_89e58b0179.jpg?v=0

 

As nuvens se adensam no céu

e o meu mundo escurece,

tudo à minha volta falece,

nesta solidão, neste breu...

 

Nem um passageiro na rua,

Nem um grito, um piar, um latir,

nem uma folha na árvore a bulir,

nem uma espreitadela da lua.

 

Sim, vai chover, tem de chover,

a terra clama, quer beber,

e os seres vivos estão moribundos.

 

Sim, que se faça ouvir o trovão,

que se rasgue o céu no clarão,

que se escondam os imundos.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 21:28


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.