Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Recordações

Quinta-feira, 26.11.09

http://feitordahistoria.files.wordpress.com/2009/04/time_inside.jpg

 

Parece que foi ontem...

Peça a peça, bilhete a bilhete,

passam recordações,

dias de sonhos,

rosário de intenções...

 

E no meu rosto, agora diferente,

um riso de soslaio,

um amargo de boca,

o que podia ser e não foi,

vidas separadas no tempo...

 

O tempo esconde o tempo que passou,

mas o tempo não consegue apagar

o amor, o carinho que em nós ficou...

O tempo não sabe o que é Amar...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 16:10


1 comentário

De Breizh da Viken a 26.11.2009 às 19:02

Alex...

O poema está lindo... mas peço-te desculpa o tempo sabe o que é amar porque não se esquece... O tempo não cura! Adormece... mas não esquece! O tempo ama


Adorei o poema...

bj

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.