Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Traços de Vidas (I)

Quarta-feira, 20.01.10

 

https://1.bp.blogspot.com/_jjPydjEc4kw/SY22ObAaL-I/AAAAAAAAAOA/LbyxbMEhBsw/s400/Varina.jpg

 

(Varinas...)

 

Ainda o sol vai nascer,

e já se ouvem seus pregões,

descalças ou chinelas nos pés,

calcorreiam os quarteirões

com cesto a abarrotar,

do que foi roubado ao mar.

 

Mar que lhe levou a gente,

o pai, o irmão, o marido,

mas mesmo com coração ferido,

aceita na sua cabeça levar

o peixe, que será vendido,

assim se vingando do mar...

 

Ai que triste sina esta,

vender assim coisa morta,

indo bater porta a porta,

antes que o cheiro impeça,

antes que o sol que atesta,

não deixe ganhar a esmola...

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por Alexandrino Sousa às 19:12


6 comentários

De Diana V. a 21.01.2010 às 22:46

Ilustra bem a força das grandes mulheres...
Que não foram contempladas pelo destino...
Gostei de ler-te ... (como sempre)

Beijinhos

De Alexandrino Sousa a 22.01.2010 às 19:31

Bondade a tua...


e bom fim de semana
Alex

Comentar post