Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Traços de Vidas (II)

Sexta-feira, 22.01.10

 

 

http://lexisoseuestilo.files.wordpress.com/2009/05/costureira.jpg

 

Levanta-se, e ainda ensonada,

pé fora da porta, e de uma assentada,

corre para a máquina parada,

unindo a vida, à coisa desengonçada...

 

Tanta linha a correr,

tanto tecido a cozer,

e a esmola que vier,

dê para o que der,

a gente se há-de haver.

 

Triste fado de quem é pobre,

Quem nada exige, e tudo lhe tiram...

Vidas sem vida, tal como a agulha, furadas,

sonhando com outras madrugadas...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 19:35


4 comentários

De green.eyes a 23.01.2010 às 09:55

Olá Alex

Passei só para desejar um bom fim de semana e deixar um beijinho

De Alexandrino Sousa a 24.01.2010 às 16:02


Olá Ana,

Como vais? Hoje está um dia espectacular (muito sol e ligeira brisa) e cheguei à pouco da beira mar. Ontem foi um dia de muito trabalho na minha "quintinha", podandoe arrumando tanta lenha. Só hoje é que pude vir até aqui e para te agradecer e também te desejar que estejas a passar um bom fim de semana

Beijinhos AMiga
Alex

De -B a 23.01.2010 às 15:18

Olá, Alex :D

Claro que não pensei aquilo de ti. Leste o final do comentário? :D

Acho que, apesar da tua idade (que não sei ao certo qual), tens uma mente super fresca!

Adorei este poema! Foste tu que escreveste?

Beijinhos,
-B

De Alexandrino Sousa a 24.01.2010 às 16:07


Olá -B

Sim li e estava a pegar contigo..tu sabes que sim.

Agora aqui é um pouco mais de mim, mais interiorizado, enquanto no "prosas" é mais sobre a sociedade...mas vai onde quiseres e quando tiveres de me criticar, força...
Todos os textos normalmente sou eu que os escrevo, mas já tenho postado poemas de Florbela Espanca e ainda à pouco de António Gedeão, mas quando o faço eu menciono os autores, claro..
E pronto, fico feliz por vires até aqui

Beijinhos Amiga e porta-te bem
Alex

Comentar post