Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Pedras no Caminho

Quinta-feira, 04.03.10

 

http://static.panoramio.com/photos/original/18081330.jpg

 

Lentamente subo a calçada,

coçada pelo tempo,

pelos passos perdidos

dos amores floridos,

(e dos amores proibidos)...

 

A calçada parece me conhecer

e sentir no meu andar, meu ser...

E cada pedra da calçada que eu piso,

se transforma de outra cor

como se visse em mim,  o amor...

 

Pobre pedra, pobre calçada...

Por pensares assim, animada,

o tempo te deixou coçada,

por veres amor, onde não existe nada...

Tonta a pedra...infeliz a calçada...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 21:10


6 comentários

De Breizh da Viken a 04.03.2010 às 21:49

Olá...
Que lindo poema... que triste poeta!

Maldita cigana... que lhe leu a sina ou cina?

bj

De Alexandrino Sousa a 04.03.2010 às 22:06

Amiga Breizh,

a escrita dá-se a estes momentos...mais doces ou mais frios como as pedras da calçada...

A cigana só me quiz impressionar....

Beijos
Alex

De Nela a 04.03.2010 às 22:09


Meu querido Amigo!!

Que ao subires a calçada da tua vida, cada pedra seja como um torrão de acuçar que adoçe cada momento da tua vida ...
Beijinhos meu querido ...
Fica bem!!!

De Alexandrino Sousa a 04.03.2010 às 22:12


Quanta poesia em tuas palavras (e doçura até mais não)

Obrigada pelo teu carinho. Fica bem

Beijinhos
Alex

De Nela a 05.03.2010 às 19:40


Boa para ti meu Amigo!!!

Como não ficar com um pouquinho de poesia, se passo aqui todos os dias!!! eheehe
Isto "pega-se" e é tão bom!
Que estejas melhor!
Não abuses meu querido
Beijinhos da tua amiga
Bom fim de semana

De Alexandrino Sousa a 05.03.2010 às 21:17



Obrigada Amiga pela tua companhia
Bom fim de semana

Beijinhos
Alex

Comentar post