Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



CANÇÃO DE EMBALAR

Terça-feira, 19.02.08

 

 

Envolta nos lençóis de linho,

olhos abertos fitando o nada,

te embalo devagarinho...

Seguro teu corpo,

aconchego teu rosto,

te conto uma história...

E ao "piscar" de teus olhos,

encosto meu rosto ao teu,

te falo baixinho,

nem mais um gesto

ou murmurinho,

já vais adormecer...

Admiro teu olhar sereno,

meigo, calmo,

Pareces um Anjo...

Qual guardião

fico de plantão,

Não vá alguém te acordar.

 

Dorme bem,

sonha com os Anjos,

esquece o dia-a-dia,

este mar de agonia...

Sonha com as estrelas,

tu és parte delas...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 22:04

ILUSÃO

Terça-feira, 19.02.08

 

Todos bebemos da mesma fonte (queremos mais e mais e mais)

 

Se vemos o vizinho, o amigo com algo novo, não descansamos enquanto não tivermos algo igual ou superior.

 

Se vemos uma miúda bonita, charmosa, disponível, queremos ser o primeiro a encetar conversa, a tê-la por companhia, a mostrá-la para os outros.

 

No emprego, se o colega do lado é promovido, a pontinha de inveja vem ao de cima.

 

A vida é mesmo assim, e tudo não passa de uma ilusão.

 

Aquilo que conseguimos e que fazemos questão de mostrar, é passageiro, pois logo passa a obsoleto. Não passou de uma ilusão

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por Alexandrino Sousa às 19:38

INCERTEZAS

Terça-feira, 19.02.08

 

Já não tenho a certeza de nada, do que quero, do que não quero, do que tanto desejei e que agora pouco me diz.

 

Temos fazes na vida em que o querer se torna obcessão, mal dormimos até que chegue o ambicionado momento.

 

Agora, a ambição é relativa, se não for hoje, quem sabe amanhã? E se o amanhã for nunca mais, então o pensamento vira frase do povo: "haja saúde".

 

Tudo se torna relativo...

 

O que ontem julgáva-mos momentos únicos de nossa vida, hoje, á distãncia de alguns anos, não passaram de bons momentos, ou mesmo de momentos naturais.

 

Então, hoje outros valores se levantam, outros conceitos que rotulava-mos de "pirosos", tais como a honestidade, a sinceridade, a amizade, se tornam valores incontornáveis no dia a dia.

 

O tempo nos ajuda a separar "o trigo do joio", a lançar é certo algumas incertezas, mas o passar dos dias nos fará ver alguma luz.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 19:13