Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Árvores do meu jardim...

Domingo, 09.12.12

 

 

 

parecem tristes

as árvores do meu jardim,

sem folhas,

braços estendidos ao frio, à chuva,

como que antevendo o fim...

 

mas não, apenas estão dormindo...

e eis que me segreda uma ao ouvido:

"logo, logo será primavera,

e em cada ramo,

na folhagem que me vai cobrir,

haverá festa, passarada a sorrir,

a fazer amor, gestos de carinho..."

 

se eu pudesse, se eu fosse passarinho,

voaria naquela árvore,  e iria pedir

se me deixavam fazer um ninho...

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 16:51

melodias de outono...

Sábado, 08.12.12

 

 

melancolicamente

ouve-se a melodia

que o vento trazia

de teu coração...

fala de saudade,

de paixão,

de desejo

que no corpo arde

pedindo um beijo.

 

fecho meus olhos

e no meu pensamento

a todo o momento

a tua imagem,

o teu olhar

que já não é miragem

mas apenas o altar

de meus sonhos em viagem,

ansiando por te amar...

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 19:45

sempre a saudade...

Quinta-feira, 06.12.12

 

 

 

é de saudade que forte bate o coração,

e ainda à pouco, (faz tão pouco tempo),

que nos braços um do outro, (belo momento),

dava-mos asas ao amor, à paixão...

 

ardem-me os olhos, Amor,

das lágrimas que geladas, ainda não caíram

e presas no triste olhar ficaram,

quando tua ausência se transforma em dor...



Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 20:09

fria a manhã...

Terça-feira, 04.12.12

 

 

fria a manhã por entre campos e serras,

fumo saindo pelas chaminés, no meio do sossego,

e no fim de tudo, o principio de tudo,

a paz vitoriosa como se dona das terras...

 

entrego-me ao silêncio da manhã de Dezembro,

ausculto as ideias, o pensamento,

inalo o perfume que me trai o sentimento,

até que a brisa traga novas de quem chamo.

 

abro os braços à vida, e num abraço, a união

em forma de mil afectos, tal a comunhão

testemunhada pelo frio da manhã,

pelo silêncio quebrado pelos gritos da paixão...

 

estranha forma de alcançar o paraíso,

onde a paz, o silêncio e a vida, têm origem no coração...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 21:16

Alameda dos sonhos...

Segunda-feira, 03.12.12

 

é a noite que percorre minhas veias

quando na solidão se esconde o caminho,

a alameda de meus sonhos...


por entre a folhagem densa e outonal,

raios de sol, de luz em desalinho,

esperança em dose matinal,

como se longa fora a jornada que se avizinha...


chamo teu nome, teu ser dançando,

voando sobre as parcas nuvens...

nada dizes...faz-se tarde...

 

Faz-se tarde...e a melodia do universo

é bela, serena, nos aprisiona

aos sonhos, à noite que nas veias arde...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 21:28

Apenas Saudade...

Sábado, 01.12.12

 

 

é a saudade que invade minha alma

quando lembro de teus dedos

acariciando meu rosto, meu corpo...

e lembro de tuas palavras sussurrando ao ouvido,

dizendo que foi a saudade

que fez com que meu corpo fosse teu abrigo...

Amor, quanta inveja desse estado de alma,

desse sentir e não ter,

desse desejar e na penumbra, sofrer,

porque saudade, é meu desejo te chamando,

ainda que a serra e o mar abafem esse querer...



Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 21:47


Pág. 2/2