Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



no espelho...

Sexta-feira, 21.02.14

 

 

 

olham-se ao espelho em cada movimento,

em cada acto, sentindo o gozo intenso

daquela união, ainda que fugaz no tempo.

 

de rubro, as paredes, as janelas semifechadas

pelos gemidos que rasgam o silêncio,

pela paixão dos corpos em horas sagradas...

 

em cada olhar, o prazer, a fascinação,

o delírio, como se houvesse paraíso,

céu dos amantes, no pecado.. uma oração...

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 19:10

era uma vez um livro...

Quinta-feira, 20.02.14

 

 

 

era uma vez um livro,

um livro de memórias,

mil páginas de vida,

mil páginas de histórias...

era um livro que falava,

que sorria (até chorava),

que até tinha personagens,

talvez bonecos, talvez miragens...

 

lê-lo, era entrar no paraíso

onde cada tema, de tão preciso,

era como se o vivesse

quem o tivesse, quem o lê-se...

 

aventurei-me na leitura,

página a página, com a ternura

de quem tem um filho na mão,

vivendo cada momento, cada ilusão...

 

mas o livro não tem fim... que pena...

são apenas retalhos de vida,

imagens, filme que nunca entrou em cena...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 20:59

buscando os sonhos...

Quarta-feira, 19.02.14

 

  

segue firme seu caminho,

olhando o amanhã

como se não existisse,

e sempre que nele pensa, ri-se,

..o amanhã, o trará o destino...

 

é assim o amor de hoje,

sem futuro,  sem razão,

e da prisão foge,

das promessas, lava a mão,

solto, vive o coração...

 

mas eis que lhe batem à porta...

não, não é o carteiro.

é a dor procurando abrigo...

"abre, gozei o ano inteiro,

tudo perdi, solidária estou contigo"....

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 18:53

naufrágio...

Terça-feira, 18.02.14

 

 

 

abres teus braços,

como se abraços 

de amor..

incautos, meus passos

em silêncio, descalços,

seguem-te de cor.

curta a caminhada nos espaços...

solta, vincada, tons baços

é a tua pele, agora trajando dor...

sim, porque esses abraços,

são apenas laços

para um naufrágio maior...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 19:58

ondas de ti...

Segunda-feira, 17.02.14

 

 

 

 

são tuas vestes, as ondas

que a brisa faz baloiçar

em cada movimento teu.

 

em cada onda, repousa meu olhar,

meu pensamento, baloiçando num barco

sem remos, apenas navegar.

 

sigo viagem, mera miragem

nas ondas que são teu corpo

e meus desejos em libertinagem...

 

espera... despe-te de ti,

despe-te dos rios ansiando meu mar...

tanta praia, tanto areal por aqui...

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 21:11

boa noite...

Sexta-feira, 14.02.14

 

 

 

eram de longe as pétalas das rosas

que a brisa suavemente me entregava.

perfumadas, aveludadas,

cada qual tinha sua cor

e cada uma seu recado de amor.

 

eram de longe os beijos da manhã,

o acordar de leve como o deslizar do rio

tocando solenemente nosso corpo,

e cada beijo, uma melodia,

uma história, um hino à alegria.

 

eram de longe os feiticeiros,

os artífices do medo e da penúria

que padecem pelos desencontros no tempo,

e o tempo, a sua capacidade de renovação,

tudo altera, até o que não mais tem solução...

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 21:22

como um alvo...

Quinta-feira, 13.02.14

 

 

 

como um alvo,

cada lança apontada ao centro

é um martírio, um lento sofrer

até que chegue o momento final...

 

com a suavidade da esperança,

lentamente se retira cada lança,

cada mágoa, e se tentam curar feridas

por entre lágrimas sofridas.

 

com os olhos martirizados, vidrados,

com os braços pendentes de cansaço,

deixa-se cair o guerreiro, sentindo falta do abraço

à tanto tempo prometido, e prematuramente roubado...

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 20:13

"dorme bem"

Quarta-feira, 12.02.14

 

 

sem vacilar, em breve escrita,

saem das mãos o adeus, 

o silêncio em forma de palavras...

"dorme bem"...

 

como se do desejo em forma de ritual,

os sonhos e os pesadelos evaporassem

e deixassem o corpo levitar,

tal e qual uma pena de ave no ar...

 

a custo, relê a mensagem... "dorme bem"

aperta-se o coração, os lábios,

pelo mundo que ficou lá fora...

acorda manhã... chegou minha hora...

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 18:52

eram jovens...

Quarta-feira, 05.02.14

 

 

eram jovens, amantes,

e corriam como as águas de Abril,

viviam como as estrelas no céu,

e sorriam como o sol no verão.

 

cada dia era como se fosse o amanhã

e o ontem já não existisse,

era como se o hoje fosse o amanhecer

do tanto que haveria a viver...

 

entre cada abraço, cada beijo,

um olhar, palpitação, desejo,

desconcerto com o relógio que não pára

nas manhãs de cada estação...

 

eram jovens e amantes

como as raízes das árvores frondosas,

entrelaçadas, vigorosas,

mas tão frágeis nas tempestades errantes...

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 18:58

faz-se tarde...

Segunda-feira, 03.02.14

 

 

 

faz-se tarde...

 

pudera eu lançar a rede

e pescar todos os medos

espalhados nas veias,

todos os enredos

que me sufocam...

 

soltar-me dos grilhões

de todas as prisões,

romper todas as teias,

as agruras  que me tocam...

 

pudera eu ser mar,

ondas de rebentação

onde nada sobrasse,

nem do pensamento

nem do sonhar.

 

pudera eu ser infinito,

pedra, metal nobre,

um puzzle, um labirinto,

ou simplesmente o céu, que cobre

os pobres de espírito...

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 21:36