Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



"à flor da pele"

Quarta-feira, 11.09.19

maos.png

é através da vidraça que nasce teu sorriso,

tão leve e tão preciso,

como se destinado só para alguém...

prefiro entrar, mãos nas mãos

num cumprimento que vai mais além...

sente-se, quase carnal o momento!!

talvez as veias se fundissem,

se a pele não teimasse em resistir...

 

talvez amanhã seja o fim

de um sonho lindo, que de tão lindo,

continua adormecido,

eternamente adormecido...

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 16:35

"os teus caracois"...

Quarta-feira, 11.09.19

caracois nos cabelos.jpg

não sei falar dos caracóis nos teus cabelos,

que não vi nascer

nem ousei um dia contar...

cada fio que morrer

na tua escova ao pentear,

terá uma história

do dia que esvoaçando ao vento,

era liso, corria por entre os dedos,

tão fácil, sem segredos

de memórias perdidas no tempo...

confesso...ao ver-te assim,

sorrio, e escondo meus medos...

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 16:32

sem história...

Quarta-feira, 11.09.19

sem história.png

 

há dias que não são dias,

mas tão só deixar correr o tempo,

sem horas, sem pressa...

ontem... ontem foi o momento,

o delírio, uma promessa

que se esfumou,

um sorriso gravado, ou um esboço,

e o amanhã... amanhã não existe,

talvez apenas no sonho de uma criança.

faz-se tarde, noite, retrospectiva sem história,

há dias assim, que não são dias,

não são tema que ocupe nossa memória...

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 16:29

palavras vivas...

Quarta-feira, 11.09.19

palavras.png

hoje escrevo para ti,

e para ti, e para ti...

como se esta necessidade

de comunicar contigo,

fosse o ar que preciso

para viver...

e não morrer

no vazio do silêncio,

ou na ausência de palavras...

mas o que são as palavras escritas

se a alma precisa sentir

o bater do coração?

olhos nos olhos, fluiem

todas as emoções à flor da pele,

todos os desejos reprimidos

que um dia subiram

ao altar da paixão...

oh eterna insatisfação...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 16:26

afago teus cabelos...

Quarta-feira, 11.09.19

cabelos.jpg

afago teus cabelos, ainda molhados,

com o toque carente de meus dedos,

fio por fio,

libertando aromas, talvez a maçã...

na pele, um leve arrepio

que se confunde com o fresco da manhã...

prendes no teu, meu olhar

numa irrecusável tentação,

como dizer não,

se todo o corpo é já um palpitar,

como dizer não?

como dizer não

à investida de teu corpo,

ao sussurrar de uma voz quente

no silêncio dos espaços?

tão fortes os abraços

quando o pensamento já ausente,

se rende aos fluidos

e nos unem num só...

como dizer não

se a loucura é um desejo presente,

como dizer não?

olhos nos olhos, o mundo não existe,

só a paixão teima, persiste

num novo ritmo, oh irrecusável tentação...

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 16:24

no tempo...

Quarta-feira, 11.09.19

estrelas.png

no tempo que já não volta,

eu sabia ler as estrelas

(acho até que falava com elas),

sabia sonhar...

cada morro lá ao longe

era uma aventura, um desafio,

era como nadar num rio

mesmo não sabendo nadar...

hoje já não sei ler as estrelas

e o seu brilho ofusca meu olhar

(talvez não goste da cor de meus olhos),

e sonhar...faz tempo... já esqueci de sonhar...

reparo agora..! fez-se noite tão cedo,

e esta escuridão, é o manto que nos cobre,

que nos aprisiona no medo,

no medo de ficarmos sós,

tão sós como as estrelas no céu,

que nos faz pequeninos, mil pedaços de nós...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 16:21

tão breve...

Quarta-feira, 11.09.19

despedida.png

tão breve a carta de despedida,

apenas um adeus

e uma gota, da ferida

em tua alma...

perdoa-me,

como quem perdoa

por uma palavra  maldita

ou uma traição à toa...

na lembrança,

os momentos inesquecíveis

que julgávamos imperdíveis

no tempo que afinal acabou.

meu corpo já não te pede água,

nem a loucura que vibrava nas veias,

e teus olhos quando tocam os meus

já sem brilho, carregam a mágoa,

e eu, já nada tenho para te dar.

sabes, mente quem diz que o amor

é eterno, que tudo perdoou,

ainda que alma sangre de dor...

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 16:19

faz-me falta..

Quarta-feira, 11.09.19

abraço.jpg

faz-me falta teu abraço,

essa ilusão tão forte

de teu corpo junto ao meu...

deixo-me divagar

pelo teu olhar,

pelo convite rasgado

por entre um sorriso,

como se nada mais fosse preciso

para um abraço amigo...

minhas mãos em teu rosto

teu corpo junto ao meu,

sinto o coração bater

em teu peito,

tua respiração ceder

a um beijo,

roubado,

num abraço perfeito...

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 16:16

breves momentos...

Quarta-feira, 11.09.19

barco.jpg

são tão breves os doce momentos,

que na ligeireza dos tempos

nem sentimos passar,

como correr no areal, saltar

as dunas, ver o mundo correr,

olhar o mar, o imenso mar...

embarcar dentro de um barco à vela,

casca de nós contra o vento,

sem medos de qualquer tormento,

e navegar, navegar...

solta-se a imaginação,

vislumbra-se  no olhar

um desejo na palma da mão.

já não há tempo para olhar o passado,

e pede-se bonança para a viagem

que o mar não tem fim, não tem a outra margem...

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 16:13

no silêncio...

Quarta-feira, 11.09.19

inverno.jpg

estão caladas as árvores

e a relva e todo o mundo em redor.

não adianta fazer de conta,

nem esperar que o pássaro cante na gaiola.

este silêncio, é o meu mundo

onde o silêncio é dono e senhor...

sabes, talvez seja sinal dos tempos,

deste inverno cinzento que pesa

e nos arrasta pelas ruas,

ou da voz que se perdeu,

que se acanha nos momentos,

ou apenas seja um sinal,

sinal de que tudo o vento levou

por entre a abertura dos dedos...

imploro por ti, primavera,

pelo céu azul e brisa fresca no rosto,

pelos cheiros, pelos verdes prados,

pela ilusão de uma nova era,

por um beijo ardente (uma quimera),

até lá, talvez hiberne...

sabes, não adianta fazer de conta...

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 16:11

flores de mil cores...

Quarta-feira, 11.09.19

orquideas.jpg

as flores de inverno

também são belas,

e coloridas,

não têm os aromas da primavera

nem as abelhas,

nem as borboletas,

mas têm vida,

o encanto que perdura no tempo.

ofereço-te uma flor

cortada ao relento

para que a guardes junto a ti,

no teu regaço,

até a nova estação.

talvez te traga novas flores,

de mil cores,

perfumadas,

ou talvez não...

até lá, vou com o vento...

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 16:09

ler-te....

Quarta-feira, 11.09.19

ondas.jpg

já não adianta ler o passado,

o que escrevemos

ou os olhos disseram,

em cada onda perdida no areal...

era o tempo em que os dedos falavam,

e os lábios liam teu coração

por entre os contornos de teu corpo,

por entre as investidas da mão...

onda após onda,

aromas inebriando os sentidos,

o céu era sempre azul

e até a chuva de Agosto,

eram raios de sol

protegendo os amantes desprevenidos...

sabes, para quê ler o passado,

se há muito nos livramos desse fado,

em folhas de livros proibidos?

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 16:06

SOL de inverno

Quarta-feira, 11.09.19

sol.png

 são tão tristes as tardes de inverno,

cinzentas pela chuva,

pela melancolia da alma...

por isso, inventei o "SOL", ainda que de brincar,

de formato redondo, espelho ao centro

e muitos raios ao seu redor...

 

dependuravas na porta, onde pudesses chegar

e te olhar,

porque também eras SOL no seu esplendor,

e sempre que o vento chegava,

o "SOL" rodopiava,

e tu sorrias...

 

quanto mais sorrias, mais brilhavas,

fazendo esquecer as tardes frias

e as histórias que inventavas...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 16:03

estrelas no céu...

Quarta-feira, 11.09.19

estrelas-no-ceu-azul.jpg

de estrelas se cobre o céu,

azul, numa noite serena,

noite com alma,

com paixão, brisa amena

que envolve os sentidos

e todas as emoções,

como se dois corpos

fossem apenas dois corações

bailando no vazio

dos espaços perdidos....

teus olhos rasgados, brilhando

como espelho de água,

(reparo agora)

são como estrelas cintilando

num mundo a dois, noite sem hora...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 16:00

conheces-me tão bem...

Quarta-feira, 11.09.19

mulher.jpg

conheces-me tão bem...

foi assim que comecei,

e não acabei,

o livro dedicado a ti...

uma página, talvez duas,

porque nada mais havia a dizer.

todas as minhas palavras já eram tuas,

como tuas as histórias por escrever,

afinal, conheces-me tão bem...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 15:56

viva 2018...

Quarta-feira, 11.09.19

brinde.png

olhamos o calendário,

ouvimos as notícias,

os spots publicitários...

falta pouco,

falta tão pouco,

que olhando o presente,

nos torna ausente

olhando o passado...

afinal o passado já é hoje, agora,

basta que passe uma hora

e o meu relógio da vida

já ficou atrasado...

falta pouco,

falta tão pouco,

para um ano novo já cansado

de tantos desejos...

e afinal, se é vida que desejamos,

tudo se resume em dois beijos

ao anoitecer e ao acordar,

à vida que nos faz sonhar...

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 15:51

...dia de Natal...

Quarta-feira, 11.09.19

natal.png

é dia de Natal... chuva e vento

na rua, dentro de casa,

o normal passatempo

dos jogos ao calor da brasa.

 

e assim vai passando o dia,

e já falamos no ano que vem,

sem desgraças (quem o previa?),

que nos podem calhar também.

 

mas o Jesus Menino vai crescer,

será Homem e inteligente,

será o que Deus quiser,

livrando-nos da cruz, que temos presente...

 

ai esta cruz que nos tolhe a vida,

ai este emaranhado de dificuldades,

mas Natal é fé ainda não perdida,

é esperança contra as desigualdades...

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 15:47

porque é Natal....

Quarta-feira, 11.09.19

estrela natal.png

 

e porque Natal é quando o homem quer,

abri a porta de todas as ruas,

de todos os castelos,

onde cada um pudesse correr

sem medos, sem atropelos,

esperando a estrela maior...

e quando chegar, embebidos pelo amor,

seremos cruzados,

cavaleiros sem armas,

apenas donos das palavras vivas,

setas fulminantes aos mal amados...

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 15:45

talvez ficar...

Quarta-feira, 11.09.19

vendo o céu.png

abres-me a porta do amanhã,

onde o céu é azul

e as nuvens estão de passagem...

páro e escuto meu sangue já cansado,

lento e turvo da viagem,

e cada passo, cada decisão,

cada avanço, cada recuo,

é por ti, como se me tivesses na mão,

qual pássaro ainda em cativeiro...

ousaria fugir, voar,

deslizar nas ondas qual marinheiro,

mas para onde,

se quero ficar onde mergulho no teu olhar?

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 15:41

tempo

Quarta-feira, 11.09.19

dou-te a mão tempo,

enquanto os ponteiros do relógio,

passo a passo,

em ritmo lento

vão marcando a hora.

dou-te a mão tempo,

não vá chegar a saudade

e me levar de volta, sem demora,

num barco sem remos,

num rio sem história,

para o tempo que ficou lá atrás

baú de puro vazio.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 15:37

hora morta

Quarta-feira, 11.09.19

hora tardia, hora sem hora

num tempo já longo,

cansado pela demora,

enquanto se aguarda passagem

para a outra margem...

sente-se na aragem

o ar quente das manhãs de agosto,

o aroma a maresia, o bater das ondas

de um mar outrora rude...

a primavera, essa ficou lá atrás

entre o verde dos prados

e o bater da água cristalina, pelas margens

de um rio sem força,

imitando palavras ocas, fúteis recados...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 15:33

passagem do tempo

Quarta-feira, 11.09.19

deixa a porta entreaberta

para quem quiser entrar,

de forma discreta,

todos são bem vindos

e todos já são tantos...

o relógio não parou no tempo

como combinado...

ainda à pouco, testemunhado pelo vento

selou-se o contrato, tudo tratado

não haveria novo dia...

senta-se num banco por ali sempre  arrumado,

não vá um visitante chegar cansado,

enquanto sózinho, mente desperta,

faz um balanço de tudo,

tipo filme mudo,

umas vezes a correr,

outras quase parado...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 15:27

"livros sem história..."

Quarta-feira, 11.09.19

livros.png

são tantos os livros que me rodeiam

tantos os autores, histórias que não li,

romances que ainda a meio, desisti

de ler... e busco a poesia,

as frases incompletas

que se tornam completas

no deambular da leitura,

e de uma forma suave,

quase candura,

desfolhamos o livro

como quem despe o autor,

respiramos seu ar,

auscultamos seu coração,

vasculhamos seu altar

onde sacrifica cada novo amor,

até nova ressurreição...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 15:24

"bom dia..."

Quarta-feira, 11.09.19

 

a cada novo dia,

um novo amanhecer,

um raiar de vida,

um projecto, fazer acontecer...

sobre cada página ainda solta, vazia,

de um livro sem nome, sem história,

riscam-se palavras, sorrisos,

lembranças repescadas da memória,

sentimentos imprecisos,

o que ficou por dizer...

cada página terá de fazer nascer,

alimentar, crescer

cada ideal, desejos reprimidos,

soltar o grito para um novo amanhecer...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 15:22

viagem....

Quarta-feira, 11.09.19

paragem.png

faz tanto tempo que parti dessa paragem,

onde esperei o tempo, a viagem

que me levaria bem longe...

de cansaço, adormeci,

sem poder entrar, e não me apercebi

que esse tempo não mais voltava,

como não voltam mais os dias e as noites...

o espelho não me engana, nem a moldura na parede,

nem o sorriso sem o brilho de outrora.

abro a porta dos sonhos e da fantasia,

dos aromas, busco intensamente

o que não sei se vou encontrar,

como um pedinte na rua, almejando esmola,

um pão seco na sacola,

um sitio onde pernoitar...

faz tanto tempo que parti dessa paragem,

talvez em sonho.. talvez miragem...

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 12:27

à luz da vela...

Quarta-feira, 11.09.19

vela.png

acende-se uma vela na mesa redonda

decorada com toalha de linho,

num castiçal de ouro e safiras.

no rosto sereno, em desalinho,

teu olhar vai de encontro ao meu

buscando um sinal, um carinho

em forma de sorriso, um pedaço do céu...

tão tarde... veio tão cedo a noite,

sem luar, sem a lua no nosso caminho,

como nos poderíamos reencontrar,

ainda que na troca de olhar,

se cego ficou nosso destino??

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 12:24

em desassossego...

Quarta-feira, 11.09.19

desassosego.jpg

é já longa a caminhada,

passos repetidos

na íngreme calçada,

que levam à erosão dos sentidos...

e quanto mais caminho,

mais me definho

numa esperança que se desvanece

a cada segundo, ainda que numa prece,

numa oração,

peça perdão

pelo desacreditar no ontem,

no hoje e no amanhã.

tão fresca a brisa na manhã,

tão ofegante no sol do meio dia

nesta tão longa caminhada,

vazia de tudo... cheia de nada...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 12:21

outono

Quarta-feira, 11.09.19

 

outono.jpg

nunca será em vão

que te procuro,

e no vazio mais escuro,

ou no clarear por entre os dedos da mão,

renasces Outono

a cada ano,

a cada fiel estação...

é ver-te assim de mil cores,

de folhas caídas pelo chão,

de lágrimas (poucas),

de apertos no coração,

que renasce a esperança

em cada rebento colorido,

em cada vaso de barro ou de latão

em forma de orquídea,

haste firme, porte sofrido,

nas noites frias, a cada novo dia...

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 12:17

fingimento...

Quarta-feira, 11.09.19

 

despida.jpg

amanhã é o primeiro dia

de todos os que vou fingir não te olhar...

mesmo pegando tua mão

que ao leve toque  me arrepia,

mesmo sentindo tua voz

que no silêncio da alma fala, sussurra,

eu não paro de te escutar...

mesmo sabendo-te despida de vida, fria,

amanhã é o primeiro dia,

de todos os que vou fingir não te olhar...

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 12:08

rio de ilusão...

Quarta-feira, 11.09.19

rasguei um rio por entre as pedras duras

onde só havia água e sede...

tu eras a água, livre, solta e tão límpida...

eu, a sede, faminta,

tão perto de ti,

tão longe do que o corpo pede...

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 12:06

desenhar-te...

Quarta-feira, 11.09.19

é noite para quem parte,

e leva no olhar a incerteza

da escuridão...

vais comigo, e cada traço de teu rosto,

cada pedaço de ti,

está gravado em minha mão...

como seria fácil te descrever num papel,

na areia límpida da praia...

não, o segredo é só meu, só meu,

e só meu olhar, o brilho desse olhar,

um dia vai segredar no teu...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 12:04

tardes de outono...

Quarta-feira, 11.09.19

meu amor, meu amor,

tão leve e suave o chamamento,

como o sol que nos beija nesta tarde de outono...

ter-te aqui, ler-te aqui,

é como respirar o ar puro da planície,

que envolve a alma,

sem ruídos, sem movimento,

apenas nós,

nesta tarde tão seca,... tão calma...

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 12:02

foi tão pouco...

Quarta-feira, 11.09.19

mulher só.png

hoje sei que não te dei tudo,

e tudo o que tinha era tão pouco...

levava-te as palavras e os sonhos,

e tu acreditavas,

e ao contar-te, também eu acreditava

como acreditava que não havia noite,

mas madrugadas sem fim.

também acreditava quando me dizias

que o fim da rua era o paraíso,

e não apenas o virar da esquina...

 

acreditava-mos num mundo só nosso...

 

sabes, hoje sei no que acredito,

nos olhares que por mim passam e nada me dizem,

nas pedras da calçada

onde tropeço a cada instante,

nas longas noites entre quatro paredes...

e por acreditar, já não há sonhos, nem palavras...

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 11:48

vida...

Quarta-feira, 11.09.19

a vida abre-se num grito a cada manhã

e corre por entre ruas, e muros e no pensamento...

tão frágil, tão doce, tão inquietante,

mas ao mesmo tempo  

se agiganta, como só os deuses do antigamente...

 

a vida é uma arma, uma vez escondida, esquecida,

ou talvez de leve adormecida,

até o dia em que acordes do vento

lhe tragam novas da liberdade,

da insurreição, e da voz que ganhou corpo,

se emancipou, cortou amarras...

 

a vida abre-se num grito a cada manhã,

vai sussurrando palavras para quem quiser ouvir,

afiar as garras se a tempestade surgir...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 11:46

histórias...

Quarta-feira, 11.09.19

são tantas as histórias

que te contei um dia

como se fosses tu a memória

de um passado

sem presente sem futuro...

e de tanto te contar

acho até que as esqueci

ou tudo misturo

numa cabeça de si perdida

ou por reencontrar...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 11:39