Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



SOL

Sábado, 05.01.08

 

Chegou o Outono, o frio...

Lá fora, o vento e a chuva caíndo,

E, neste momento de melancolia,

Tu “apareces”, és o sonho lindo

Que não apago,

Esperança que vai fugindo

 

Foste “SOL” que me aquecias a alma,

LUZ que me deu VIDA,

Que ainda busco em cada jardim

Em cada esquina,

Junto ao mar nosso cúmplice...

 

O tempo te afastou de mim,

Dia após dia, longos dias...

Foste com o Verão...

Tu que me davas Vida

Amor, carinho, paixão,

Tudo se acabou...

As tardes que eram “LUZ”, viraram “noite”,

E a noite solidão...

 

Partiste...

E nem um adeus, um “até sempre”

Ficou em minha memória...

Nada disseste.

Partiste...

E eu, “coração vazio”, triste,

Busco cada lembrança, cada história,

Cada momento de “glória”

Gravado onde já nada existe.

 

Definitivamente partiste,

E contigo parte de mim...

Os sonhos viraram certezas...

O amanhã será o fim...

Não mais baladas,

Não mais juras de amor,

Não mais declarações ao vento que passa...

“SOL” que me aquecias a alma,

já não és “VIDA”, já não és nada.............................

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 18:28


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.