Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



No silêncio da noite

Quarta-feira, 08.02.12

 

 

Quando a penumbra da noite se transforma

e se soltam os meus medos mais recônditos,

 

Quando por entre os dedos esguios

sinto fugirem laços de ternura,

 

Quando na madrugada, ainda silenciosa

se propagam seres na parede fria,

em ritmos loucos de prazer,

em gestos possuídos de magia,

 

Talvez nesse tempo, te procure,

talvez até te mande abraço perfumado

pedindo de volta um beijo, que sempre dure....

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 19:36