Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



silenciosa a noite...

Terça-feira, 19.06.12

 

 

quão silenciosa a noite,

(nem sinto meu respirar)

quão triste o momento,

(repleto de nostalgia)

que o relógio não pernoite,

(corram os ponteiros até ser dia..)

e não descanse o tempo...

(porque este não tem magia)

E tu lua, corre com o vento,

(é um pedido neste lamento)

para que, com o sol, renasça a VIDA.

(que em momento algum estará perdida...)

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 22:53


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.