Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



No compasso da vida...

Segunda-feira, 06.08.12

 

 

 

tal como o pêndulo do relógio,

movimento constante,

compasso irritante,

assim vai meu caminhar

por entre as areias da praia,

por entre o definhar das ondas do mar...

 

tento segurar, prender uma, só uma,

numas mãos onde se passearam caricias,

mãos de um corpo carente,

e o mar de mim foge num medo aparente,

como se meu caminhar, meu compasso irritante,

fossem passos de tristeza, assaz contagiante...

 

e tal como o pêndulo do relógio,

movimento constante,

compasso irritante,

meus olhos seguem cada onda do mar,

e nesse movimento, me deixo embalar

no mundo dos sonhos, de onde não quero acordar...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 21:28


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.