Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Tempo sem horas...

Terça-feira, 14.08.12

 

 

É no silêncio da tarde

que ouço teus pensamentos,

teus sonhos,

quando em meus braços adormeces...

 

E é lindo teu sorriso,

teu esboço de sorriso,

quando em meus braços desfaleces...

 

Queria eu um dia morrer assim,

com teus braços em volta de mim,

e teu olhar, no meu lacrimejante olhar,

me prometendo que jamais o esqueces...

 

Amor de um dia, de sempre,

amor constantemente carente,

são as horas da tarde que fazem sonhar,

são nas tardes sem horas que fazemos preces...

 

Deixa-me olhar-te só mais uma vez...

deixa-me sentir-te só mais uma vez...

quando em meus braços adormeces...

quando em meus braços desfaleces...

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 15:29


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.