Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Amor de sempre...

Domingo, 16.09.12

 

 

Não queiras ver em mim desilusão

se nas manhãs estiver eu ausente,

ou se nas tardes frias de inverno,

na lareira acesa, não estiver presente...

 

E não queiras ver engano no amor que vivemos,

nos momentos belos que tivemos,

nos beijos de esperança que trocamos,

se foram tantas as juras que fizemos...

 

Amor de algum dia, amor de todo o dia,

tão cristalino, infinito e a medo imperfeito,

como imperfeito o coração que trago no peito.

 

Sonha, voa no tempo com essa alegria

que transborda, a cada manhã nos contagia,

e faz sonhar, quem nos sonhos ficou sem jeito....



 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 19:58