Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Amar Assim...

Domingo, 20.01.13

 

 

riam-se as paredes dos gestos

daqueles encontros

que fortuitamente aconteciam.

e nesses encontros,

os rostos, os corpos padeciam

por mais e mais.

e de tanto amar, gemiam...

 

seiva, lágrimas, suor,

tudo era rubro em redor.

e no silêncio das quatro paredes

ouviam-se cantos de aves,

sinos replicando na igreja,

o vento silvando pelas janelas,

a ondulação do mar em dia de tempestade...

 

Amar assim, é um prazer feito leviandade...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 18:07