Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



o amor...

Domingo, 27.01.13

 

ainda que escondesses teu rosto,

ainda que lavasses teu cheiro,

certezas tenho que seria o primeiro

te descobrindo passeando por aí...

 

e quando chegas até mim,

quando o sol faz resplandecer tua cor,

de mil pétalas se abre esta flor

que é um coração respirando vida.

 

o amor, o amor, dor tão consentida,

cega, nos corações prisioneira

como chama viva na lareira.

 

abro meu coração para ti alma gémea,

onde também o amor arde em tormento...

espera, um dia vamos nos fundir no tempo...  

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 12:15


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.