Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



tempos de menino...

Domingo, 03.02.13

 

 

 

 

lembro..ainda era menino,

menino de escola,

numa mão, lancheira com o almoço,

na outra os livros na sacola.

 

e este menino sonhava

(coisas que já não lembra),

e a mãe que da vida era escrava,

o pouco que tinha, o pouco lhe dava.

 

mas tudo tinha uma condição

porque na vida nada vem ter à mão,

e a caneta que ele tanto queria,

haveria de vir, na venda do que a terra dava.

 

e como ele ficou contente...

a caneta comprada na mercearia da aldeia,

era nova, de tinta permanente,

e vinha ainda em caixinha de cartão...

 

Não sei se muito escreveu

ou se deixou de escrever por falta de tinta,

mas na alma do menino que cresceu,

o desejo de escrever nunca mais acabou...

 

e hoje ele recorda com saudade

dos tempos que ser menino é ser grande.

porque vê toda a vida à sua frente...

 

o menino hoje já não usa caneta,

nem cadernos de linhas com muita vaidade,

o menino hoje, escreve para muita gente...

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 20:26


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.