Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



já não há aves no céu...

Sábado, 16.03.13

 

 

 

faz tanto tempo que não vejo aves no céu...

 

lembro dos bandos de andorinhas

que esvoaçavam e brincavam por cima dos quintais.

lembro dos ninhos que faziam nos beirais,

e dos sonhos que nasciam no meu imaginário.

 

como se a chegada das andorinhas,

fosse a boa nova há  tanto tempo esperada,

onde os dias teriam sabor a mar, e a madrugada

o inicio das longas manhãs que seriam de sol...

 

chamo por ti primavera dos sentidos,

pelo renascer da vida, pela cor da vida,

pelo gotejar da água em cada ribeira perdida,

pelos bandos de aves esvoaçando no ar.

 

e se eu pudesse, se tivesse asas de condor,

se nelas trouxesse um jardim em composição,

eu daria, eu ofereceria a teu coração,

e as gotas de chuva seriam melodias de amor...

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 19:23


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.