Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



como se fosse água...

Segunda-feira, 07.10.13

 

 

 

como se fosse água,

gota de água,

pingo de chuva

ou de orvalho,

assim vai meu lamento

de árvore em árvore,

em cada botão de rosa

em cada rebento,

ou na simples erva

na berma da estrada...

 

ao chegar ao palco maior,

á luz dos holofotes,

onde a plateia vai ver

escrita com dor,

rima desvirtuada,

alma sem dotes,

por favor, apaguem a luz,

o silêncio me seduz...




 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 22:46


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.