Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



ROSA DE SEDA

Segunda-feira, 25.08.08

 

                                                    (da Net)

 

Ainda és uma flor,

em que as cores ficaram suaves,

pétalas macias,

paraíso maior,

alimento das aves,

que se guerreiam pelas crias...

 

És flor no meu jardim,

que eu não sei cuidar,

que não "rego" para te vingar,

que não sei puxar para mim,

És uma flor em criação,

rebentos crescendo em vão.

 

Ainda és uma flor,

caule macio,

esguio,

sem picos ou sinais de dor,

flor que tanto aprecio

e me seduz, com amor.

 

És flor no meu jardim,

que eu vou cuidar,

cada pétala beijar,

te tornar eterna, sem fim...

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por Alexandrino Sousa às 22:53


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.