Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



INSPIRAÇÃO (ou falta dela)

Segunda-feira, 08.12.08

       

                             (da Net)

Sinto que tenho algo a dizer

e assim queria escrever,

se a inspiração deixasse,

se meu engenho chegasse,

se minhas mãos fluíssem,

se minhas Musas consentissem...

 

Musas que eu chamo em vão,

Deusas da inspiração...

E como eu queria falar do Amor,

ou da vida e da morte sem dor...

E porque não de uma rosa

ou de uma simples mariposa?

 

Tantos temas a escrever,

sentimentos, emoções por viver,

alegrias, tristezas sem fim...

Em palavras, um pouco de mim...

Num verso, tudo o que me rodeia,

num poema a chama que não incendeia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 21:22


4 comentários

De manu a 08.12.2008 às 22:44

Venham deusas, musas e figuras aladas
em socorro de um poeta inspirado
para em papel ficarem registadas
palavras de um poema recordado

Venham ver esse poeta artista
que escreve sentimentos alheios
e passa sinónimos em revista
para explicar os seus receios

Venham em seu auxilio os sentidos
visão, tacto, audição, olfacto e paladar
para ele ter os temas pedidos
e sobre eles poder então falar

Venham daí outros pensadores
para lhe dar um ombro amigo
vamos juntos dar-lhe louvores
e dizer: Podes contar comigo

Abraço.

De Alexandrino Sousa a 09.12.2008 às 19:10


Caro Emanuel, Amigo,
Fazer versos é contigo
as rimas nascem
quase que florescem
num qualquer poema
E é tanta a simplicidade
tamanha a liberdade
que me faz pena
não fazer a mesma "cena"

Abraço
Alex

De green.eyes a 09.12.2008 às 00:42

Se o Alex escreve assim
com falta de inspiração.
Fico a imaginar o que seria
se a inspiração lhe chega um dia....

Pode até invocar Musas e Deusas
que lhe tragam a inspiração.
Mas o Alex não precisa
porque escreve com o coração.

Fica bem
Bjs.

De Alexandrino Sousa a 09.12.2008 às 18:46


Cara Ana,

Obrigada Amiga
pelo terno elogio...
Chegaste, trazes vida,
nesta vida por um fio...

É bom ler e ser lido,
ser compreendido...
Do lado de lá um Amigo,
alguém que escuta,
e sendo eu um "sem abrigo",
não fujo, a vida é uma luta...

Comentar post