Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



HORA TRISTE...

Domingo, 14.12.08

 

                                             (da Net)

"Truz, truz, truz..."

quem será a esta hora?

Quem bate na minha porta?

Espreito pela vidraça,

ninguém do lado de fora...

"Truz, truz, truz..."

Abro a porta a medo...

Quem me tira do assossego??

De frente, a máscara do medo,

em sua mão a foice manchada,

sangue pingando na porta...

Um arrepio me gela a alma...

Meu  Deus, Meu Deus,

Ainda não chegou minha hora,

me libra do Mal, manda embora

para os confins dos Céus...

Para o mais fundo dos abismos

envia esta tenebrosa criatura...

Eu sou gente, pobre gente,

não sou Mal, apenas carente

do Amor, do carinho, da ternura...

Meu  Deus, Meu Deus,

Ainda não chegou minha hora...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 11:41


6 comentários

De manu a 14.12.2008 às 16:58

Quando me batem à porta
só atendo com hora marcada
no fundo só me importa
aqueles de face desmascarada

Abraço.

De Alexandrino Sousa a 14.12.2008 às 22:22

Caro Emanuel,
Seus versos deram-me vontade de rir (e o assunto até era de "ranger de dentes". Mas há momentos assim...

Abraço
Alex

De gatinhaperdida a 14.12.2008 às 20:20

Olá,
Gostei,mas gostei principalmente do " me libra do mal "...és mesmo um homem do Norte carágo!!!!eheheheheheheheheheeheheh... :P

Beijinhos e fica bem
Inês

De Alexandrino Sousa a 14.12.2008 às 22:25

Olá Inês,

Tenho momentos tristes, e se calhar o que escrevo é mesmo meu jeito. Mas não posso dizer que não sou do Norte...

Bjs
Alex

De green.eyes a 14.12.2008 às 21:24

Olá Alex
Gostei do seu texto, mas achei-o algo sinistro.
E impressão minha ou pairava uma nuvem negra por ai quando foi escrito?
Fica bem
Bjinho

De Alexandrino Sousa a 14.12.2008 às 22:28

Olá Ana

Sabes que o assunto me assusta?? Não mposso negá-lo...A morte (ou o que a ela diz respeito) sempre me arrepia um pouco. De resto, são apenas frases...

Beijinhos
Alex

Comentar post