Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O BARALHO DA VIDA

Sábado, 09.05.09

 

http://www.geocities.com/thanoscardgames/suecascreen.jpg

 

 

Pega-se no baralho,

distribuiem-se os jogadores.

Baralhamos, misturamos,

e o parceiro vai cortar...

Na vida também baralhamos,

procuramos parceiro para jogar,

e o corte que esperamos,

vai dar-nos áses, trunfos para ganhar,

ou o azar que nunca sonhamos...

Como nas cartas, a vida é um jogo,

umas vezes ganhamos, outras perdemos,

mas como humanos, sofremos,

até que alguém diz "faça seu jogo"...

A vida é um jogo, logo é de azar,

eu saio...dou a vez...podem jogar...

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 19:29


7 comentários

De green.eyes a 09.05.2009 às 22:22

Olá Alex

Mas tal como no jogo na vida também há horas de sorte ... por vezxes temos que a procurar e lutar por ela.

Beijinho

De Alexandrino Sousa a 09.05.2009 às 22:29


Amiga Ana,

Acho que as minhas horas de sorte se atrasaram...
(Espero que estejas melhor)

Beijinhos e fica bem
Alex

De SweetDreamer a 09.05.2009 às 22:49

Por muito que tenhamos azar neste jogo,não devemos desperar...nunca é tarde para sermos felizes...
Bom fim-de-semana :)

De Alexandrino Sousa a 10.05.2009 às 09:29



Amiga Carine,

Fico Feliz por "ver" optimismo em teu coração.
Bom Domingo para TI

Beijinhos
Alex

De Simbologia do aMoR a 11.05.2009 às 15:23

oI aLEX

Que poema lindo!
Pois... sempre eu diziz sobre o jogo, lembra?
Sobre o comportamento de quem joga.
Há nele ganhador e perdedor.
Saberemos perder se for jogado honestamente toda a partida.
Se em algum momento alguém tentar "roubar" o companheiro de jogo, pode ter a certeza... ele ganha no jogo, mas na vida, ele perde... e muito.


Abraço.

De Alexandrino Sousa a 11.05.2009 às 18:07


Olá Vera, Obrigada...

Apesar de em viagem, está sempre atenta aos blogs dos amigos. Tem razão nas constatações finais...

Beijos
Alex

De Simbologia do aMoR a 12.05.2009 às 16:02

Pois...
Tenho certeza que sempre joguei honestamente.
Talvez não seja eu quem tenha perdido.

abraço.

Comentar post