Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



o tempo...

Sábado, 25.03.17

tempo.png

 

o tempo não parou amor...

os teus olhos vêm-me com o olhar de ontem

e tu sabes que mentem...

toca minha pele com a leveza de tua pele,

cada ruga, cada sulco do tempo...

o tempo não parou amor,

são as marcas de dor

que nas noites ao relento

teimaram em ficar,

quando minha voz ficava rouca

de tanto te chamar...

dizes que são mágoas,

talvez labirintos, águas

que algures vão desaguar...

 

que nasça o dia,

que a primavera seja florida,

e teu sorriso, apenas um beijo na ferida...

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 17:08


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.