Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



"partidas" do tempo...

Domingo, 20.04.14

 

 

na palma da mão,

um punhado de tudo

um punhado de nada,

como grãos de areia

se sumindo no vazio...

 

abro a outra mão

onde prendia os sonhos,

os sorrisos da manhã,

mas também se sumiram

ou alguém os levou na escuridão...

 

 

aperto as mãos como quem agarra a vida,

e deixo-me levar ao sabor do vento,

sem olhar para trás,

fugindo das partidas do tempo...

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 17:17


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.