Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



perfil...

Segunda-feira, 24.10.16

perfil.png

 ontem éramos tantos,

de tantas as brincadeiras,

os amuos,

os dias sem horas

e tantas as horas sem beiras...

tínhamos o poder da multiplicação

e a arma de tudo acabar,

e ficarmos só nós,

nós e a solidão...

 

mas tu sabes,

pelo brilho de teu olhar

todas as portas se abriam,

e tudo ganhava vida

onde a morte já reinava

em mortalha no leito estendida.

 

é assim que ainda te vejo,

com o brilho no olhar,

mas distante,  no tempo perdida,

com a lua por companhia...

só tu e a sombra de ti,

por trilhos sem norte, sem um abraço ao chegar...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 23:19


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.