Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



rumos...

Quinta-feira, 14.01.16

 

 

talvez ainda fosse cedo,

ou talvez o amanhã tardasse em chegar...

incrédulo, solta as amarras da alma

e deixa-se guiar pelo vento.

o vento... outrora, mensageiro dos aromas,

do canto da serra, das flores do monte,

é agora mensageiro do vazio,

do silêncio profundo.

talvez ainda fosse cedo,

ou talvez o tempo 

esteja fora de tempo,

como a criança que parte

sem vida, sem arte,

apenas pó, nas asas do vento...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 21:07