Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


breves momentos...

Quarta-feira, 11.09.19

barco.jpg

são tão breves os doce momentos,

que na ligeireza dos tempos

nem sentimos passar,

como correr no areal, saltar

as dunas, ver o mundo correr,

olhar o mar, o imenso mar...

embarcar dentro de um barco à vela,

casca de nós contra o vento,

sem medos de qualquer tormento,

e navegar, navegar...

solta-se a imaginação,

vislumbra-se  no olhar

um desejo na palma da mão.

já não há tempo para olhar o passado,

e pede-se bonança para a viagem

que o mar não tem fim, não tem a outra margem...

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por inoutyou às 16:13

nunca é tarde...

Sábado, 17.01.15

 

 

quiseram meus passos viajar no tempo,

entre as estradas sem fim

e as serras a caminho do céu...

 

perdi-me para te encontrar,

onde as lágrimas são o rio que passa,

e o ligeiro sorriso, o ar que ainda respiras.

 

levanta, entra no barco sem remos, sem vela,

qual caravela sem destino

à descoberta do mundo onde aportar.

 

levanta, faz-se tarde, tão tarde,

talvez demasiado tarde para recomeçar...

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por inoutyou às 22:28

navegando...

Domingo, 29.06.14

 

 

 

de quantos paus se faz uma jangada,

uma bóia de salvação?

de quantos paus é feito um sonho,

e quantos os nós para a libertação??

 

um a um vou desfazendo,

mas eles renascem na palma da mão...

 

de quantos paus é feito um sonho,

e quantos os nós para a libertação??

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por inoutyou às 15:51

barco de papel....

Quarta-feira, 15.01.14

 

 

 

sereno o mar, sem ondas,

sem a espuma se espreguiçando no areal...

como criança brincando com barco de papel,

entro mar dentro, sonhando navegar

até tocar linha do horizonte...

 

meu mar, meu céu, meu pôr do sol,

recanto dos sonhadores,

partilhado pelos amores

das horas tardias...

 

meu barco, barco de papel

sem remos , sem vela,

é uma aguarela

assim como o mar azul, num sonho azul,

numa foto já amarelada pelo tempo...

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por inoutyou às 21:42

barco á deriva...

Domingo, 17.11.13

 

 

 

 

meu barco anda á deriva

num rio sem ondas,

sem margens que o acolha...

meu barco parece uma folha

numa rua deserta e sem saída,

e como a folha seca,

vai sendo levado pelo vento,

pelas chuvas de Outono.

triste fim, triste abandono...




 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por inoutyou às 16:03

meus barcos...

Sábado, 07.09.13

 

 

lancei meus barcos ao rio,

barcos de pescador sem redes.

em cada barco, um baú de recordações,

histórias vividas ou violentadas entre paredes...

 

esses barcos não têm timoneiro,

não têm vela para seguir os bons ventos.

são barcos fantasmas, perdidos,

como os corações sós, sofridos, entre lamentos...

 

se os vires, não tenteis a salvação,

deixai-os seguir, naufragar entre as turvas águas,

deixai-os afogar, que se apaguem as memórias,

as agonias, os sonhos e as mágoas...





 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por inoutyou às 22:23

Barco á Deriva....

Terça-feira, 22.05.12

 

 

 

Que foi que fizemos,

que palavras ocas dissemos,

que no pântano mais vazio

como as profundezas de um rio,

se dissiparam nossos corações??

 

Mil respostas a tantas questões,

e nenhuma me traz sossego...

Onde houve desapego?

Onde falharam nossas orações?

 

Como um coração abandonado,

solta-se o barco ancorado,

rio abaixo, levado pela corrente,

o mar o espera, por ele será tomado,

assim morre o amor... quando ausente...

 



 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por inoutyou às 21:26

Barco à Deriva

Terça-feira, 15.09.09

 

 

http://pensamentossoltos.blogs.sapo.pt/arquivo/barco.jpg

 

Ficção

 

Faço-me ao mar,

sem medos, sem vacilações,

e comigo, viajam sonhos, emoções,

livros de recordações,

cheiros , sabores, tentações...

 

O barco é a vida,

sem remos e sem remador,

não sei se consiga ter vento a favor,

não sei se consiga chegar a bom porto,

mas faço-me ao mar, mar tentador...

 

E é este coração sonhador,

procurando nas ondas, na beleza do mar,

a força do amor, um destino maior,

um bom porto onde ancorar,

outros cheiros, outros sabores, tentações... 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por inoutyou às 19:01