Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Desnorte...

Sábado, 21.08.10

 

 

 

Escrevo e tudo apago, jogo fora.

O que sai de mim, é contradição,

nada bate certo, parece conspiração

do meu eu, com o meu mundo.

Estranho modo de vida, irreflectida,

talvez crescida de forma precoce...

 

Parto para a estrada, esperança na mão.

De cabeça oca, vazio no coração,

a cada carro que passa, um assobio,

um buzinão, talvez até um palavrão

pelo desnorte do viajante,

que cambaleia na contramão.

 

Amiga é a berma que me dá poiso,

que me aceita, que ouve meus queixumes,

que se abre em cova funda,

que me cobre de flores silvestres,

e no momento do adeus, vai sorrir,

por sentir a paz em meu partir...

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por inoutyou às 21:50