Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Destino Final

Sábado, 28.08.10

https://1.bp.blogspot.com/P1020370.JPG

 

Soltam-se os sinos na igreja,

sons únicos que ecoam no tempo,

quatro tábuas repousam no chão,

almas "vivas" aguardando o momento...

 

"Companhia" que ninguém vê,

perfume que ninguém sente,

seu caminhar sente-se na aragem

que nos atravessa, nos trespassa...

 

Ouve-se a oração, a ladainha,

um adeus até outro mundo,

e as almas se recolhem, repousam

num sono eterno, profundo...

 

De pó, é seu corpo efémero,

em pó, cinza, restos, lixo,

o tempo tratará do impuro,

será o que ninguém quer...

 

Fecha-se um tempo, um ciclo,

cerram-se os olhos na recordação,

tudo vai passar, atenuar,

novas vidas se seguirão...

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 15:05