Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


escrevo para ti...

Sexta-feira, 02.05.14

 

 

 

escrevo para ti, 

com as palavras coloridas que invento...

Sabes, nunca fui bom pintor,

mas as palavras aqui desenhadas

ganham cor,

ou não fossem palavras de amor...

 

assim, amor

rima com flor,

e o pequeno ciúme

rima com perfume.

saudade...

essa só rima com verdade,

a verdade dos corações sinceros,

sem os espinhos das rosas

mesmo nas mais formosas.

 

escrevo para ti, 

num dialecto que os olhos entendem,

que os lábios percebem,

e ao escrever-te, meu coração sorri...

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 19:13

rosas de jardim...

Terça-feira, 05.11.13

 

 

 

envio-te as rosas todas que encontrei

nos jardins agora despidos de cor...

oh vil esperança, oh maldição,

se não gostares das rosas que te dei,

não as jogues fora, nem as dês de mão em mão.

em cada rosa que te dei, vai um suspiro de paixão...





Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 19:54

rosa amarela...

Quinta-feira, 03.10.13

 Clique para ver a imagem original em uma nova janela

 

 

desfolha a rosa amarela,

botão de rosa acabado de abrir...

no sossego do canteiro,

o sol a fazia sorrir,

talvez fosse o beijo primeiro

antes da chuva cair...

 

severas as chuvas de Outono,

o vento, o fim de vida...

ai rosa amarela,

tão bela, tão despida...




 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 22:59

Rosa Branca

Segunda-feira, 30.08.10

 

http://farm3.static.flickr.com/2078/2261615394_1463ca181c_o.jpg

 

Contigo, partilho a dor do corte,

do aço fino e penetrante

que esventra teu corpo,

dilacera teus espinhos...

Lágrimas brotam de teu ser

tombando no chão frio e inerte...

 

Minha rosa branca e perfumada,

que sonhavas ser rainha no jardim,

te prenderam, subjugaram num ramo,

te levaram, afastaram de mim...

Minha rosa branca e perfumada,

Serás sempre flor amada...

 

E quando por fim chegar a hora,

e tuas pétalas perderem cor,

chama por mim no teu grito de dor,

meu coração sentirá teu chamamento...

E tu minha rosa branca e perfumada.

serás minha rainha, serás amada...

 

(a todas as rosas de meu jardim)

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 21:57

Pétalas de Dor

Segunda-feira, 11.01.10

 

 

http://illuminatti.zip.net/images/Rosas.jpg

 

Olho teu rosto, rosto de mulher,

rosto que sorriu e fez sorrir,

que fez sonhar, e..... chorar...

Os anos por ti passaram

e rudemente te marcaram,

severamente te castigaram

por tantos anos a trabalhar...

 

Ao espelho finges não ver

o que os cremes não podem esconder...

E assim sorris para a vida,

a quem estás agradecida

não pela beleza que te retirou,

não pelos amores que te deu,

mas pelo doce coração que em ti nasceu....

 

És uma Rosa, Rosa em flor,

sem espinhos, mas com amor,

e as pétalas que caem, são de dor

pela vida não ter sido melhor...

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 18:43

Rosas Perfumadas

Sábado, 27.06.09

 

https://1.bp.blogspot.com/_l2u4EasS5bk/SJXbrUVFFmI/AAAAAAAABVU/nLizr3xHcew/s400/59d30f274f.jpg

 

Pétalas de rosa esvoaçando

pétalas perfumadas

pétalas de cores delicadas

que vindes até minha cama

antro sagrado do amor

 

Em vós trazeis a alquimia

a doce magia

de noites de amor sem fim

pétalas de cor púrpura

que farão brotar desejos de dentro de mim

 

Pétalas sopradas pela Deusa do amor

e que o vento trouxe até aqui

paraíso em forma de flor

jardim de rosas à espera de ti....

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Alexandrino Sousa às 22:27

DECLARAÇÃO DE AMOR

Terça-feira, 02.12.08

  

             (da Net)

 

Procurei-te por todo o lado,

e tudo o que é jardim revirei,

mil plantas cheirei,

mas essa fragrância do passado,

custou a encontrar...

 

Num vaso abandonado

e com destino traçado,

te encontro minha Flor,

Rosa libertando Amor,

para seu príncipe cheirar...

 

Te encontro e te abraço.

Teus espinhos são teus beijos,

tuas pétalas exalam desejos,

e eu te levo em meu regaço

para não mais te deixar....

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por Alexandrino Sousa às 21:48

ROSA DE SEDA

Segunda-feira, 25.08.08

 

                                                    (da Net)

 

Ainda és uma flor,

em que as cores ficaram suaves,

pétalas macias,

paraíso maior,

alimento das aves,

que se guerreiam pelas crias...

 

És flor no meu jardim,

que eu não sei cuidar,

que não "rego" para te vingar,

que não sei puxar para mim,

És uma flor em criação,

rebentos crescendo em vão.

 

Ainda és uma flor,

caule macio,

esguio,

sem picos ou sinais de dor,

flor que tanto aprecio

e me seduz, com amor.

 

És flor no meu jardim,

que eu vou cuidar,

cada pétala beijar,

te tornar eterna, sem fim...

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por Alexandrino Sousa às 22:53