Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


AMOR E DESENCANTO

Domingo, 25.01.09

 

Peço desculpa aos meus amigos se o que escrever abaixo não sair tão bem, mas é

um desejo que tenho de tentar fazer uma letra para canção:

 

Meu Amor, as horas são mortas

quando estás comigo,

quando nossos corações batem forte

e tu procuras meu abrigo...

quando na imensidão da noite

corpos suados pelo prazer

ainda não saciada de tanto querer...

 

Entrego-me a ti, deusa do amor

e selo meus olhos para não acordar

cerro meus lábios para não falar

e o mundo pode desabar

que eu não vou sentir ou escutar...

 

Meu amor, meu amor

como eu te amo tanto, tanto

que sinto na felicidade a dor...

do meu querer ser maior

que o meu próprio ser...

 

Entrego-me a ti, corpo imortal,

prazer sem conta nem medida,

no meu corpo antes suado,

nasceram marcas silenciosas,  de ferida

de um amor esgotado...

 

Meu amor, meu amor

como eu te amo tanto, tanto

que sinto na felicidade a dor...

do meu querer ser maior

que o meu próprio ser...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por inoutyou às 19:39